• Calendário

    Julho 2015
    M T W T F S S
    « Jun   Ago »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031  
  • Categorias

  • Os mais clicados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

Governo de Minas monta farsa sobre obras paradas em gestão passada

Obras iniciadas em maio deste ano são suspensas e entram na lista do governo como paralisadas pela gestão anterior.

Registra-se que o atual governo enviou dados incompletos, faltando, por exemplo, a data e as ordens de paralisação.

Fonte: PSDB MG

27set2014---o-candidato-pt-ao-governo-de-minas-gerais-fernando-pimentel-participou-de-debate-promovido-pela-rede-record-em-belo-horizonte-mg-na-noite-desta-sexta-1411845823223_956x500

Governo de Minas, em maio deste ano, anunciou início de obras que agora constam como paralisadas pelo governo anterior. Reprodução.

A manobra do PT é um dos exemplos da farsa contida na nova lista divulgada por Pimentel nesta segunda-feira

Salinas, Norte de Minas, 15 de maio de 2015. Diante de lideranças, o secretário de Estado do Norte, Jequitinhonha e Mucuri, Paulo Guedes, deu ordem de serviço para a instalação de sistemas de abastecimento em diversas comunidades de cidades da região, entre elas Coronel Murta e Medina. Mal sabiam os que estavam presente que se tratava apenas de uma encenação, já que menos de dois meses depois de “iniciadas” foram parar numa lista do atual governo como obra paralisada pela gestão anterior.

São mais de 90 obras com ordem de início em 2015, todas constantes da lista de obras que teriam sido paralisadas em 2014 (ver reprodução dos sites do governo ao final do texto).

O teatro do absurdo encenado pelo governo do PT em Minas tem vários atos. O primeiro deles teve início com a divulgação de um “diagnóstico”, seguido de propaganda milionária mentirosa paga com dinheiro público que trazia a informação de que haviam 500 obras paralisadas no Estado. Por força da Lei de Acesso à Informação, o atual governo viu-se obrigado a fornecer informações sobre as supostas obras ao bloco de oposição da Assembleia de Minas. Registra-se que o atual governo enviou dados incompletos, faltando, por exemplo, a data e as ordens de paralisação.

A falta de transparência neste caso é também crime, já que fornecer, via Lei de Acesso, informações incompletas, imprecisas ou incorretas configura conduta ilícita, e o agente responsável pode responder por improbidade administrativa. O motivo da ilegalidade? Tentar esconder a verdade que foi desmascarada pelo bloco de oposição Verdade e Coerência, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (http://observatoriomg.com.br/500obras/). Diante da farsa, o atual governo, no lugar de assumir o erro, inventa novas mentiras.

“É preciso sempre uma nova mentira para sustentar a anterior. E por aí vai. Essa lista divulgada com dados falsos pela maior autoridade do Estado demonstra, mais uma vez, a irresponsabilidade do governo do PT, que usa dinheiro público para atacar adversários e não entende que está atacando é o cidadão. Quando este governo vai ter a responsabilidade de começar a agir como governo?”, questiona o líder da Minoria, deputado Gustavo Valadares.

Valadares ocupou, nesta terça-feira (14/07), o Plenário da Assembleia para destacar também que o recurso para as obras anunciadas por Pimentel captado junto ao Banco do Brasil é resultado do trabalho da gestão anterior. “Esse governo do PT até hoje, por incompetência, nem um alfinete colocou nos 853 municípios de Minas”, afirmou.

O deputado disse ainda que espera que a Justiça se pronuncie sobre as irregularidades da atual gestão, e que o Bloco Verdade e Coerência irá apresentar, mais uma vez, a verdade aos mineiros.

“Nós iremos, novamente, entrar com pedido de informação sobre as supostas obras desta nova farsa. Já acionamos o governo na Justiça e esses dados irão fazer parte da ação. Outro questionamento refere-se ao Banco do Brasil, que mesmo com ordem judicial descumpriu no ano passado o repasse no valor de mais de R$ 1 bilhão para obras em Minas e, só agora, no governo do PT, esse dinheiro apareceu. Isso comprova também o descompromisso e a sabotagem feita em Minas pelo governo federal”, informou Gustavo Valadares.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: