• Calendário

    Maio 2015
    M T W T F S S
    « Abr   Jun »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031
  • Categorias

  • Os mais clicados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Minas em Pauta no Twitter

PSDB-MG entra com ação contra Fernando Pimentel por ato de improbridade

Nova ação do PSDB demonstra uso de recursos do governo de Minas para promoção do PT e de autoridades.

Partido protocola ação questionando propaganda veiculada pelo governo e Copasa no início do ano. Propagandas ferem legislação em vigor

Fonte: Jogo do Poder

Governador petista, dois secretários e presidente da Copasa são acusados de usar propaganda institucional, paga com dinheiro público, para promoção pessoal e política

O presidente do PSDB-MG, deputado Marcus Pestana, entrou com representação pedindo que o Ministério Público de Minas Gerais instaure processo civil público contra o governador Fernando Pimentel, os secretários de Governo, Odair Cunha, e de Educação, Macaé Evaristo, e a presidente da Copasa, Sinara Meireles, por atos de improbidade administrativa pelas propagandas veiculadas na TV com flagrante desvio de finalidade e uso de dinheiro público.

De acordo com a representação, filmes que foram ao ar nas emissoras do Estado demonstram claramente o desvio de finalidade de propaganda institucional do governo do PT que ofendem o princípio de impessoalidade, moralidade administrativa e legalidade.

“O conteúdo dos filmes tem o claro objetivo partidário, de interseção entre o interesse púbico e o partidário. O exemplo mais evidente foi a Secretaria de Educação colocar como personagem central de sua propaganda institucional um professor que possui notória militância política nas redes sociais contra o PSDB”, explica o deputado.

Entre milhares de servidores públicos que poderiam ter sido convidados a dar o seu testemunho na propaganda do governo, foi escolhido um professor que tem atuação política nas redes sociais contra o PSDB. Ou seja, o governo do Estado usa recursos públicos para dar visibilidade e promover um crítico do PSDB nas redes.

Para o presidente do PSDB-MG, o mais grave é que as opiniões desse professor-militante que seriam, no máximo, de caráter pessoal são transformadas em informações de governo e disseminadas para a sociedade às custas de dinheiro público.

“É só fazer uma busca rápida na internet para ter acesso às posições políticas desse professor e suas severas críticas ao governo anterior. A rigor, não se nega que um funcionário público possa, na condição de cidadão, manifestar sua opinião sobre este ou aquele gestor público, esse ou aquele governo, porém, outra circunstância é utilizar servidor público, com dinheiro público, para deliberadamente e de forma disfarçada comparar a gestão atual com a anterior, criticando a gestão anterior e com isso realizar promoção pessoal e política dos atuais ocupantes do governo”, ressalta Marcus Pestana.

Copasa

Na representação que foi protocolada nesta segunda-feira (11/05) na Procuradoria Geral de Justiça, a ação também questiona o fato das propagandas da Copasa ao invés de promover publicidade com a finalidade de informar e educar os cidadãos, optou por promoção pessoal e política dos atuais administradores.

O documento encaminhado pelo PSDB mostra que na mensagem transmitida através do filme publicitário da empresa, não é a Copasa que passou a assumir o compromisso de trabalhar com transparência, mas, sim, a nova administração.

“Pelo que podemos avaliar na mensagem difundida pela propaganda, a nova administração não é a Copasa na condição de empresa pública, nem seu corpo de funcionários. A nova administração está personificada nas pessoas que realizam sua gestão. Portanto, flagrante e lamentável promoção pessoal e política dos atuais administradores numa peça institucional paga com dinheiro público”, diz Pestana.

O presidente do PSDB de Minas lembra que é prática recorrente do governo do PT no estado de utilizar indevidamente espaço institucional para atacar seus adversários políticos. Em abril, o governador Fernando Pimentel usou as inserções partidárias do PT para disseminar falsas informações sobre supostos feitos de sua acanhada administração. Uma representação está na Justiça questionando o uso do espaço reservado para propaganda de cunho eminentemente eleitoral para denegrir governos anteriores e ainda apresentar números mentirosos.

Nesta nova representação, além do governador Fernando Pimentel, chefe do Poder Executivo e principal responsável pelo grupo político do governo, da presidente da Copasa e da secretária de Educação, o secretário Odair Cunha também foi representado porque compete à Secretaria de Estado de Governo formular e coordenar a política estadual de comunicação social.

Confira os filmes veiculados que estão sendo questionados na Justiça

Educação

Copasa

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: